top of page
  • Foto do escritorJaniele Andrade

Compreendendo a Ansiedade!

A ansiedade é uma reação normal a uma ameaça ou a um estresse psicológico. 

A ansiedade normal têm sua raiz no medo e desempenha um importante papel na sobrevivência.

Sempre digo isso aos meus pacientes: a ansiedade não é nossa inimiga, precisamos entender como ela está se manifestando em nós!

Isso é importante porque temos medo da ansiedade hoje, mas ela é também uma reação normal e esperada do nosso corpo e mente, sinal de alerta para olharmos como estamos vivendo e assim poder reavaliar.


A ansiedade é considerada um transtorno quando:

  • Ocorre em momentos indevidos;

  • Ocorre com frequência;

  • É tão intensa e duradoura que interfere com as atividades normais da pessoa (ou seja, ela dá origem a um comportamento mal adaptativo).

Alguns sintomas físicos:

  • taquicardia;

  • tremores;

  • sudorese;

  • sensação de falta de ar;

  • tontura e enjoos;

  • tensão muscular;

  • calafrios ou sensação de calor;

  • despersonalização, irrealidade ou medo constante.

Alguns sintomas psicológicos que ela apresenta:

  • preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar);

  • sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer;

  • preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho;

  • medo extremo de algum objeto ou situação em particular;

  • medo exagerado de ser humilhado publicamente;

  • falta de controle sobre os pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade;

  • pavor depois de uma situação muito difícil.

O sujeito passa a viver de modo isolado, empobrecido, minimizando a atualização de suas potencialidades e a compreensão de si e do mundo, vai se perdendo de si, seus gostos, suas alegrias.

O tratamento com os profissionais da saúde é essencial para que o sujeito tenha qualidade de vida, o paciente ansioso está em constante e árduo sofrimento.

Existem três tipos de tratamento para os transtornos de ansiedade;


  1. - medicamentos (sempre com acompanhamento e receita médica);

  2. psicoterapia com psicólogo ou com médico psiquiatra;

  3. combinação dos dois tratamentos (medicamentos e psicoterapia). Referência: site da OMS https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/224_ansiedade.html

Comentários


Os comentários foram desativados.
bottom of page